domingo, 20 de abril de 2014

Vigília Pascal

video


video




Foi realizado em nossa paroquia ontem a noite a Virgília Pascal, depois a benção do fogo em frente ao cemitério central foi realizado a procissão com círio, na Matriz tivemos a celebração da Vigília Pascal, durante a celebração presidida pelo Pe. Carmelito foi realizado o Batizado dos Jovens.












sexta-feira, 18 de abril de 2014

Celebração da Sexta Feira da Paixão

video

Celebração da Sexta - Feira da Paixão em nossa paroquia.









Celebração do Lava pés e Instituição da Eucaristia


video


Celebração do Lava pés e Instituição da Eucaristia na Igreja Matriz.










O Lava pés

A quaresma é tempo de fazer "caminho" com Jesus, para chegar à Ressurreição. Fazer caminho significa conversão e seguimento. A quaresma sempre nos propõe a olhar os gestos de Jesus e para uma verdadeira conversão.

O que significa converter-se num mundo que nos propõe todas as facilidades para viver globalmente o individualismo?

Jesus ao percorrer o caminho da cruz não pensa nele, nas suas dores, mas nas dores de tantos crucificados como Ele, que buscam a Ressurreição. A cruz é sinal de conversão, mudança, transformação para a conquista de mais vida.

Páscoa é passar de uma vida centrada sobre nos mesmos, sobre o nosso egoísmo, para uma vida solidária com os muitos irmãos marginalizados em nossa sociedade. Portanto, o anúncio cristão não pára na cruz. No meio de nós está presente Jesus, o Ressuscitado, o Deus vivo. Antes de tomar o caminho da cruz, Jesus nos apresenta uma proposta de vida, que é um programa de conversão: o lava-pés. O lava-pés traduz toda a vida de Jesus: o amor. "Ele, que tinha amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim" (Jo 13, 1) ou seja até as últimas conseqüências do gesto de amar, isto é, até a cruz: "Tudo está realizado" (Jo 19,30).

Vamos acompanhar os gestos praticados por Jesus no lava-pés (Jo 13, 4-11). Este aconteceu numa refeição. Estar ao redor de uma mesa é sentar-se e partilhar as alegrias, as angústias, as emoções..., também algo para comer.

Jesus levantou-se da mesa. Ele nos diz que é preciso sair do nosso egoísmo, mobilizar-se, ir ao encontro dos outros.

Tirou o manto. Jesus se esvazia de si mesmo e coloca-se na condição de servo. Ele nos ensina sobre a necessidade de despojar-se de tudo o que divide, dos fechamentos, das barreiras, dos medos, das inseguranças, que nos bloqueiam na prática do bem.

Pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Jesus põe o avental para servir. "Aquele que era de condição divina, humilhou-se a si mesmo" (Fl 2, 6-8). Ele nos propõe o uso do avental do servir na disponibilidade, e na generosidade, e ainda do comprometer-se com os mais necessitados e colocar-se em último lugar.

Colocou água na bacia. Jesus usa instrumentos da cultura do povo: água e bacia. Repete um gesto que era feito pelos escravos ou pelas mulheres. Ele quer nos dizer que para anunciar sua proposta é preciso entender, conhecer, assumir o que o povo vive, sofre, sonha...

E começou a lavar os pés dos discípulos. Para lavar os pés Jesus se inclina, olha, percebe e acolhe a reação de cada discípulo. Com o lavar os pés, Jesus nos compromete a acolher os outros com alegria, sem discriminações, a escutar com paciência, a partilhar os nossos dons...

Enxugando com a toalha que tinha na cintura. Jesus enxuga os pés calejados, rudes e descalços de seus discípulos. São muitos os gestos que Jesus nos convida a praticar para amenizar os calos das dores de tantos irmãos: visita a doentes e idosos, organizar-se para atender crianças de rua, uma palavra de ânimo a aidéticos, valorização de nossos irmãos indígenas...

Diante da prática de Jesus podemos nos perguntar: Quais os gestos concretos que nós como cristãos/ãs e catequistas, vamos assumir? Será que esta Páscoa pode ser igual a outras tantas?

Queremos ser a Igreja do avental, que se coloca a serviço na defesa dos que mais sofrem, dos que não têm defesa. Vamos com coragem vestir o avental do servir na alegria e testemunhar todos os gestos praticados por Jesus. Só assim poderemos realizar sempre a festa da Ressurreição. Feliz Páscoa!

Ir. Marlene Bertoldi
www.portalcatolico.org.b

Subida ao Alto da Via Cruzes



Na ultima quarta-feira o povo de Deus saiu em caminhada penitencial da comunidade de Nossa Senhora das Candeias até o Alto da Via Cruzes.




domingo, 30 de março de 2014

Legião de Maria celebrou Festa Acies


Dada a importância da devoção à Santíssima Virgem dentro da Legião, os legionários se consagrarão, todos os anos individual e coletivamente a Nossa Senhora, no dia 25 de Março ou em outro dia conveniente, nas proximidades desta data, numa cerimônia que tem o nome de Acies. 
Esta palavra latina, que significa um exército em ordem de batalha, designa, com razão, a cerimônia em que os legionários, como um só corpo, se reúnem para renovar a sua fidelidade a Maria, Rainha da Legião, e dela receber a força e a bênção para um novo ano de combate contra o exército do mal. Contrasta, além disso, com Praisidium, que apresenta a Legião, não em formação de combate, mas espalhada em várias seções, ocupadas cada qual no seu próprio trabalho. 
A Acies é a grande solenidade do ano, a festa central da Legião. Insista-se, pois, com cada legionário, sobre a importantíssima obrigação de a ela assistir. A idéia central, sobre a qual tudo na Legião se sustenta, é o trabalho em união e sob a dependência de Maria, sua Rainha. A Acies é a solene declaração desta união e dependência, a renovação - individual e coletiva - do compromisso de fidelidade da Legião. Por isso, todo o legionário que, podendo assistir, não o faz, tem pouco ou nenhum espírito da Legião. Não vale a pena ter tais membros.
Em nossa paroquia a celebração foi realiza na ultima quinta-feira ( 27) com celebração eucarística presidida pelo Pe. Carmelito. 









segunda-feira, 24 de março de 2014

Celebração 30 anos de Vida Sarcedotal Pe. Valmir Neves




Aconteceu hoje em nossa Paroquia de Nossa Senhora das Graças de Itapetinga, celebração Eucarística, pelo 30 Anos de Vida Sacerdotal do Pe. Valmir Neves, co-celebrada com pelo Padre Josué, Padre Grilo e Monsenhor Uilton.    















 

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Subida a Torre no dia 12 de Dezembro





Texto e foto: Jeel Jeeh e Edy Lopes
No ultimo dia 12/12 (quinta-feira) aniversario da nossa cidade, foi preparado pela CEBs uma grande caminhada em agradecimento e graças recebidas pelo nosso bom Deus à cada um de nos. subimos em oração como fez Jesus com seus discípulos ao subir o morro, Orando, louvando e bem dizendo o teu santo nome.



quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Dia Festivo de Nossa Senhora das Graças





Finalmente chegou o grande dia festivo, ás 7hs. da manhã foi realizada uma carreata muito animada pelas ruas da cidade. Logo após chegada à matriz, deu início a celebração Festiva em honra e louvor a Nossa Senhora das Graças, num horário diferente, que a comunidade aprovou as 9 hs. da manhã, os responsáveis foram a Comunidade Camacã, a Equipe de Liturgia e o C.P.P.,uma celebração animada, participativa e muito criativa. Que teve como tema “Com Maria, a fé se concretiza no amor”, a comunidade lotou a igreja, num momento de fé e devoção, momento único e maravilhoso em que os católicos de Itapetinga e cidades circunvizinhas participaram com todo fervor, inesquecível, lindo!
A tarde, mais precisamente as 17:30hs aconteceu a procissão festiva, pelas ruas de nossa cidade com o andor de Nossa Senhora ornamentado de forma belíssima, uma verdadeira obra de arte. Retornando á matriz, a comunidade recebeu a Benção do Santíssimo, momento forte de emoção para todos que estavam presentes. E para coroar o encerramento com um grande Louvor da Família Renascer, maravilhoso!

Com a permissão de Jesus e as bençãos de Nossa Senhora das Graças! Até o próximo ano, se Deus quiser.